fbpx

Portugal Atrai Imigrantes Com Baixos Impostos e Postura Anti Populista

Carlos Baltasar

Carlos Baltasar

Trabalha há mais de 15 anos em imigração e relocation de recursos humanos. Fundador da New Way e CEO com licenciaturas em Gestão de Empresas e em Psicologia. Diretor de Marketing na Danone Portugal e Polónia com experiência pessoal como expatriado. Gestor de Produto na Unilever/Jerónimo Martins.

Partilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Para o Financial Times, Portugal, atrai imigrantes por ser um país pacífico onde os estrangeiros têm isenção de impostos. A inexistência de tensões populistas, associadas a uma atitude amigável para com os estrangeiros, tornam o país particularmente agradável para viver.

A “atitude aberta em relação aos estrangeiros”, a “sociedade livre de divisões criadas pelo populismo” e o “programa de residência que oferece isenções de impostos a profissionais qualificados” fazem de Portugal um paraíso para a emigração, afirmou o Financial Times num artigo de análise publicado a 8 de Agosto de 2019.

Um Conjunto De Vantagens Competitivas

Segundo o jornal, a taxa de criminalidade portuguesa — a mais baixa entre os países da União Europeia — é um dos trunfos nacionais para convencer estrangeiros a mudarem-se para cá.

É uma simbiose, sugere o Financial Times. Para os investidores, “numa era de políticas cada vez mais discordantes, a paz social percebida pelo país é vista como uma vantagem competitiva juntamente com o seu ambiente de negócios, força de trabalho qualificada e qualidade de vida atraente”.

“Eduardo Migliorelli decidiu vir com a família para Portugal quando descobriu que podia caminhar do seu Hotel para um restaurante sem ter medo de ser assaltado.” 

” Não sonhava em fazer isto em casa”, diz o empresário brasileiro, que já foi assaltado várias vezes em São Paulo. ” Em Lisboa, não tenho de espreitar por cima do ombro a toda a hora”.

Obter mais segurança tem sido um dos fatores que tem atraído milhares de imigrantes Brasileiros para Portugal, uma vez que o Brasil tem uma das taxas de criminalidade mais elevadas do mundo.

Escritório New Way Visa no parque das Nações

Qualidade de vida e paz social

A estabilidade política e a paz social, são dois critérios importantes para os investidores internacionais, numa altura de tanta incerteza como a resultante das tensões comerciais entre os EUA e a China, ou o Brexit. De acordo com o mais recente inquérito de atratividade de investimento da EY Portugal, os dois principais fatores de decisão eram: qualidade de vida e estabilidade do clima social.

De salientar que apesar de Portugal ter caído uma posição para 34º lugar no World Economic Forum’s Global Competitiveness report for 2018, subiu duas posições no Global Peace Index 2019, ficando como o terceiro país mais pacífico no mundo a seguir à Islândia e à Nova Zelândia.

2018, com o maior investimento estrangeiro num década

Os projectos de investimento direto estrangeiro (FDI) de raíz (novos projetos) atingiram em 2018 cerca de 3 Biliões de euros, o nível mais elevado numa década. Entre 2015 e 2018, o número anual deste tipo de projetos cresceu 161%, claramente o maior na Europa Ocidental.

Investimento direto estrangeiro em Portugal em 2018

“Portugal é a sociedade mais aberta, tolerante e liberal em que alguma vez vivi”, diz Chitra Stern, uma cidadã de Singapura que decidiu investir no sul do país em 2001. 

“As pessoas precisam de se sentir bem vindas, especialmente no mundo atual, e os Portugueses recebem pessoas de diferentes religiões, crenças e cores, com os braços abertos”

Itay Kastel, um Israelita, trouxe a sua família para Portugal em 2016 para expandir o negócio imobiliário que dirige há 10 anos em Angola. “Estamos muito contentes com a nossa decisão. A atmosfera é envolvente e amigável”. Devido à sua descendência de Judeus Sefarditas, obteve a nacionalidade Portuguesa devido a uma lei de 2015 destinado a recompensar os descendentes das famílias judias que foram expulsas nos séculos XV e XVI.

Em 2017, Andy Yacoub, um Londrino, escolheu Portugal para começar a sua nova vida com a sua mulher mexicana e um filho menor. Depois de 10 anos como piloto comercial, decidiu tornar-se um investidor imobiliário. Obteve a residência em algumas semanas e encontrou grande abertura dos bancos locais em apoiar a expansão do seu portfolio. Nas suas palavras, “Em Portugal, somos benvindos à comunidade. Sentimo-nos em casa”.

portugal precisa de imigrantes e investimento externo

Com uma taxa de nascimento muito baixa e a perder população, Portugal precisa de imigrantes se quiser manter o crescimento económico atual e aproximar-se da média comunitária. Para o governo, este é um dos pilares para combater o decréscimo populacional.

Nos últimos anos foram criados vários programas para apoiar o investimento e a captação de estrangeiros qualificados, como é o caso das taxas de imposto mais baixas e dos “vistos gold”, por investimento, nomeadamente imobiliário com valores acima dos 500.000€.

Em 2018, registaram-se 93.000 novos residentes, tendo o total atingido os 480.000 estrangeiros, o valor mais alto em registo.

Fonte: Financial Times e Jornal Observador online

Apoiamos as empresas na integração dos trabalhadores estrangeiros em Portugal

Mais Artigos

Scroll to Top

Como Podemos ajudar?

Quer precise de um orçamento ou resposta a questões, fale connosco

Precisa de um especialista?

Quer um orçamento ou a resposta a questões? Contate-nos!
  • Diga-nos a sua situação
  • Email
  • +351 218 954 072
  • Av. D. João II nº35 - 6ºE - 1990-083 Lisboa - Portugal